segunda-feira, 27 de agosto de 2012

PROCURAVA ADJETIVOS, ENCONTREI SUBSTANTIVO



 










EU COM OS QUERIDOS PROFESSORES ADELLUNAR MARGE, LUIZ GONZAGA, E COM O FLAUTISTA ADALTO, AMIGO DE LONGA DATA

  
          
           Recebi uma overdose de cultura brasileira na 12ª versão do sarau “ConVerso com Música”, realizado na casa da Eudoxia, desta feita em homenagem a Ernesto Nazareth.
           Foi uma noite eclética, com poesias, sambas, chorinhos, além de músicas comemorando os quarenta anos do “Clube da Esquina” e os 20 anos da morte da cantora Clara Nunes, sem falar no reencontro com pessoas queridas como os professores Adellunar Marge, Luiz Gonzaga, e com o flautista Adauto, amigo de longa data.
           Além do talento artístico da Eudoxia ao piano, até sua sala, onde foi realizado o evento, é uma verdadeira galeria de arte, com exatas 16 obras da querida amiga Cristina Bicalho Canedo, um ambiente “encantado”, onde arte e bom gosto se manifestavam nos mais imperceptíveis detalhes.
           Para mim o evento teve um significado especial por vivenciá-lo em família, meu pai era primo do pai da Eudoxia e, certamente, pela distância do nosso parentesco ("primos longe"), nunca tive oportunidade de conviver com estas pessoas tão talentosas... Nossas avós, que eram irmãs, devem estar esfuziantes com esta nossa aproximação, por isso, ou, por elas, agora somos "primos próximos".
           Não consegui encontrar adjetivos adequados para os meus sentimentos em relação a esta nova convivência, se “encantado” ou “maravilhado”, mas não tenho dúvidas quanto ao substantivo que passou a dominar meu espírito: “felicidade”... com certeza o mais apropriado.






SARAU - EUDOXIA -  CLIQUE NA   FOTO

        

NÃO DEIXEM DE CLICAR NOS LINKS

Sobre o penúltimo parágrafo, onde falei de nossas avós, clique  AQUI,  e veja porque o Facebook é, para mim, já há muito tempo, uma gigantesca sala de aula e uma poderosa tecnologia lúdica para transmitir valores, "CULTURA" e conhecimento (tenho 1.500 "amigos", a maioria alunos e ex-alunos), ao contrário das aborrecidas aulas que nós, professores, ministramos desde o tempo do Marquês de Pombal, com cuspe e quadro negro de giz, evoluímos para quadro branco com marcador recarregável, mas continuamos cuspindo como nunca. 
Intimamente tenho esta consciência... só me destaco, enquanto educador, quando transformo o meu trabalho em uma grande brincadeira, quando consigo estimular meus alunos a procurar esta "substância", que é tema recorrente AQUIAQUIAQUIAQUIAQUI ,e também na barra superior do blog.


Nenhum comentário: